Busca no blog

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Parte do longa metragem “Ódio” é gravado em Barra do Piraí

Nessa semana, nos dias 16, 17 e 18 de julho, mais um longa metragem trouxe sua produção para o Polo Audiovisual de Barra do Piraí. Trata-se do filme “Ódio”, uma releitura do Longa Metragem homônimo de Carlo Mossy, de 1977. Filme independente, a versão de 2012 é dirigida por Luiz Rangel.


Veja algumas imagens e ouça um pouco da música do filme:


Curta e acompanhe a produção pelo www.facebook.com/odiooficial
Veja também essas fotos no facebook, curta e compartilhe.

Sinopse:

Um jovem advogado, idealista, defende a tese de que os criminosos são vítimas da sociedade. Porém, tudo muda quando certa noite a casa de sua família é atacada por quatro ex-empregados da fazenda onde moram, que torturam e chacinam todos. Após ser violentamente espancado e baleado, o único sobrevivente do massacre é este jovem advogado que, ao se recuperar, resolve mudar radicalmente suas crenças e ideais, saindo em busca de vingança contra cada um dos marginais, os quais tomaram rumos diferentes na vida para fugir do que fizeram.

Elenco:

André Ramiro, Luciano Szafir, Mário Frias, Lady Francisco, Neusa Borges, Edwin Luisi, Alcione Mazzeo, Luciano Quirino, Fausto Fawcett, Déo Garcez. Participação (super) especial: Carlo Mossy.

Direção (2012): Luiz Rangel
www.luizrangel.com
http://cineastaluizrangel.blogspot.com.br/
Direção de Arte: Paulinho Moschem.
Diretora de Produção: Renata Rios
Produção: LCR Imagem Produtora - Renata Rios e Luiz Rangel

via https://www.facebook.com/odiooficial/info

Financiamento coletivo Longa Metragem Ódio | movere
ww.movere.me/projeto/154-longa-metragem-odio/
vimeo.com/44665170

terça-feira, 10 de julho de 2012

"Tive muito mais repercussão e força lá fora", afirma diretora Júlia Murat

Via Marco Tomazzoni - iG São Paulo | 09/07/2012 ( veja matéria completa e os comentários no site clicando aqui )

Júlia Murat no Festival de Toronto, no ano passado
(Getty Images)
Estreante em ficção com o premiado "Histórias que Só Existem Quando Lembradas", cineasta ataca sistema de produção no Brasil e reconhece que fez um "filme de festival"
(...)  "Estou um pouco frustrada", comentou ao iG a diretora Júlia Murat, 33 anos e grávida de oito meses, que debuta em longas de ficção com "Histórias...". "Sabia desde o início que isso ia acontecer, o processo do filme foi esse. Consegui dinheiro lá fora e não no Brasil. Fui recusada pelo Festival de Brasília e entrei em Veneza. Era muito claro que eu teria muito mais repercussão e força lá fora, por mais contraditório que isso possa parecer, do que aqui. O Brasil hoje está voltado para cinema comercial. Há muito dinheiro, só que quase todo é colocado nas mãos de pouquíssimas produtoras que fazem filmes comerciais. A distribuição é quase igual. Esse é panorama que se tem hoje, está muito difícil fazer um filme que fuja disso." (...)

domingo, 8 de julho de 2012

Pré-estreia "Histórias que só existem quando lembradas" em Barra do Piraí

Veja como foi a pré-estreia do filme "Histórias que só existem quando lembradas" de Júlia Murat, em Barra do Pirai, no dia 5 de julho de 2012.


Depois de quase 20 anos sem cinema, Barra do Piraí inaugurou, em março deste ano, duas novas salas de projeção. E foi numa delas, nesta quinta-feira (cinco de julho) que aconteceu um evento muito especial para a cidade: a pré-estreia nacional do primeiro filme rodado no Polo Audiovisual de Barra do Piraí. "Histórias que só existem quando lembradas", de Júlia Murat, foi gravado em 2011 e já rodou o mundo ganhado prêmios.

O filme conta a história de Jotuomba, uma cidade esquecida no tempo. Elogiado pela crítica, conquistou 28 prêmios internacionais em festivais como o de Abu Dhabi e o de San Sebastian.

Na pré-estreia, foram homenageados o ator Pedro Igreja, o assistente de produção Hélder Cardozo, os apoiadores que cederam a locação, Eunice e Joel Tinoco, e o cozinheiro Marquinho.

Júlia Murat enfatizou a importância da Film Commission de Barra do Piraí na produção do longa-metragem.

Após a sessão, o público demonstrou sua satisfação com o filme e com a novidade de ver a cidade transformada num Polo Audiovisual.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Entrevista sobre pré-estreia de Histórias que só existem quando lembradas em Barra do Piraí

O Secretário Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Barra do Piraí, Roberto Monzo, falou à TV RioSul na última quinta-feira (05 de julho) sobre a pré-estreia do filme Histórias que só existem quando lembradas, de Júlia Murat, rodado no Polo Audiovisual da região.



Transcrição da entrevista

O cinema está levando Barra do Piraí para o mundo! O filme "Histórias que só existem quando lembradas", rodado no município, já acumula prêmios internacionais. E hoje é o dia da pré-estreia. Os moradores de Barra do Piraí que acompanharam as gravações vão poder ver o resultado. E para saber mais sobre o filme eu vou conversar agora com o secretário de desenvolvimento de Barra do Piraí, Roberto Monzo. Boa tarde!

Roberto Monzo: Boa tarde.

Juliana Souto: Obrigado por participar hoje aqui do RJ. E vamos começar falando de uma novidade muito boa. O filme acabou de ganhar um prêmio em Paris?

Roberto Monzo: É, o filme participou do Festival Brasileiro de Cinema, em Paris, e foi premiado como melhor filme, é o mais recente prêmio internacional dele, já que ele vem colecionando um monte de prêmios.

Juliana Souto: Pois é, são vários outros, né? Cita alguns para a gente.

Roberto Monzo: Melhor filme em Abu Dabhi, São Sebastiam, enfim, em vários países do mundo onde ele vem participando. Menções honrosas, prêmios de atriz, prêmio de melhor filme, prêmio de fotografia... É um filme muito premiado e um orgulho para todos nós.

Juliana Souto: Pois é, como a população de Barra do Piraí está se sentindo, estão orgulhosos?

Roberto Monzo: Com certeza.

Juliana Souto: Ver a cidade sendo divulgada...

Roberto Monzo: Orgulhosa de ver a cidade, orgulhosa de ver as pessoas, já que o filme tem a participação de um pedreiro aposentado, seu Pedro Igreja, aos 78 anos. Quando a gente pensa que está encerrando a carreira, ele está iniciando uma nova, de ator em cinema.

Juliana Souto: Muito legal. Quer dizer que nós temos imagens das gravações que a nossa equipe acompanhou. Vamos dar uma olhadinha. Olha aí. Quanto tempo duraram estas gravações?

Roberto Monzo: As gravações aconteceram durante seis semanas, aliás dois meses, dois meses de gravação. Nós temos o seu Pedro Igreja ali, estamos na gravação em São Sebastião de Lacerda e também em Ipiabas. Essa é a casa da personagem principal, que é a Madalena, que é a fazenda lá em Ipiabas da família Tinoco. Aí a Rita Guedes, a grande atriz que viveu a personagem principal do filme.

Juliana Souto: Conta para a gente um pouquinho desta história.

Roberto Monzo: Então, a história é passada na cidade de Jotuomba, uma cidade fictícia do Vale do Paraíba que ficou parada no tempo com o declínio do café, a desativação da ferrovia. E nessa cidade, o cemitério ficou trancado e, desde então, ninguém morria. Madalena era padeira, tinha suas atividades e é surpreendida com a chegada da Rita, uma jovem da cidade grande, fotógrafa e cheia de tecnologia em um lugar que ficou parado no tempo. Então esse encontro desenrola em uma história muito bonita e de gerações, de cultura. É um filme que vale a pena ser visto. É um filme de muita plasticidade, artístico.

Juliana Souto: Uma história impressionante.

Roberto Monzo: Muito bonito, muito bonito.

Juliana Souto: E como é que Barra do Piraí foi escolhida para ser o cenário deste filme?

Roberto Monzo: Bom, começa com a criação do polo visual de Barra do Piraí, em 2009, uma estrategia da prefeitura para promover o desenvolvimento a partir da economia criativa, aproveitando o potencial da cidade e da nossa região com o patrimônio histórico, criativo e natural. E a partir da criação do polo audiovisual, a gente vem captando, atraindo produções. O polo visual tem varias ações, uma delas a atração de produções audiovisuais. Foi o primeiro município do estado do Rio a assinar um acordo de cooperações técnica com a Rio Film Commission, que é um escritório do estado do Rio responsável pela atração de produções também internacionais. E por conta disso, a Secretaria Estadual de Cultura vem indicando Barra do Piraí como um possível destino das produções.

Juliana Souto: Quer dizer, esse polo audiovisual está sendo muito importante para a cidade?

Roberto Monzo: Importante para a cidade, para a região e para o próprio estado. Ele tem sido divulgado como um exemplo de polo, e o Steve Solot, que é presidente da Rio Film Commission, tem participado de festivais, como de Cannes, Paris, no mundo inteiro, falando dessa experiência, da experiência do projeto Luz, Câmera, Educação, que leva oficinas de cinemas para escola e, portanto, dissemina a cultura do audiovisual. É uma mudança muito grande para a cidade.

Juliana Souto: Pois é, como isso está sendo para a população? A população está vendo o cinema de forma diferente? Acompanhou toda a gravação, né. Como está sendo para os moradores?

Roberto Monzo: Então, é um motivo de orgulho. Até então eles ainda não viram o filme, vão ver hoje. O filme estreou, na verdade ele foi exibido no Festival de Cinema do Rio de Janeiro no ano passado, mas ainda não entrou no circuito, entra amanhã no circuito, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Então é aquela expectativa de ver alguma coisa que foi gravada ali, que leva as imagens da cidade, que leva pessoas da cidade.

Juliana Souto: Desperta curiosidade para o cinema, para a arte?

Roberto Monzo: Desperta curiosidade e, por exemplo, os jovens que participam do projeto Buscando a Educação, outro olhar voltado para o cinema, eles já assistem ao filme de outra forma, já analisam tecnicamente, artisticamente, um filme. Não é mais aquela posição de espectador apenas para entretenimento, mas como educação também.

Juliana Souto: A diretora está sendo muito elogiada pelos críticos, né?

Roberto Monzo: Brilhante. A Júlia Murat, que não só ganhou um monte de prêmios, mas vai ganhar um agora, ela está gravida, está por pouco para ter seu primeiro filho. A Júlia, é o seu primeiro longa-metragem. Ela, filha de uma importante cineasta, que é a Lúcia Murat, e agora começa com o pé direito com um filme realmente aclamado internacionalmente.

Juliana Souto: Muito bom. Lembrando que a pré-estreia é hoje, a população de Barra do Piraí vai poder conferir este resultado hoje.

Roberto Monzo: Exatamente, hoje, às 19h, no cinema recém inaugurado, onde agora a gente vai poder exibir as produções feitas pela cidade e feitas na cidade.

Juliana Souto: Esta aí, muito legal, secretário. Muito obrigada pela sua participação aqui no RJ. Uma boa exibição do filme lá e com certeza a população vai se divertir bastante, vai gostar de se ver na tela.

Roberto Monzo: Com certeza. E a gente fica muito feliz aí de estar sendo a porta de entrada do Vale do Café para as produções audiovisuais, o que vai promover o desenvolvimento não só de Barra do Piraí, mas de toda a região.

Juliana Souto: O cinema fica onde?

Roberto Monzo: O cinema fica dentro do Mercado Municipal, no Centro da cidade. Recém construídas essas duas salas de cinema, com inclusive projeção 3D. Depois de 20 anos sem cinema, a cidade volta a ter cinema e volta a curtir essa coisa maravilhosa, que é o polo audiovisual e a suas produções.

Juliana Souto: Toda a população lá hoje, então?

Roberto Monzo: Com certeza.

Juliana Souto: Obrigada.

Roberto Monzo: Eu é que agradeço.

Juliana Souto: Boa tarde.

Fonte: TV RIO SUL

terça-feira, 3 de julho de 2012

Cobertura do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí

Confira um pouco de como foi o III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí na matéria abaixo:



Histórias que só existem quando lembradas - Longa-metragem pré-estreia nesta quinta-feira (5) em Barra do Piraí

A pré-estreia do longa "Histórias que Só Existem Quando Lembradas" será na quinta-feira, dia 5, às 19h, no cinema do Mercado Municipal Mário Sérgio do Nascimento. A sessão de pré-estreia será apenas para convidados. Informações sobre o projeto: (24) 2443-8210.
O filme de Júlia Murat (Taiga Filmes), “Histórias que só existem quando lembradas”, com Sônia Guedes, Lisa Fávero, Luiz Serra e Ricardo Merkin. foi o primeiro longa-metragem rodado no Pólo Audiovisual de Barra do Piraí e ganhou prêmios em festivais internacionais como:
  • Melhor Filme e Melhor Atriz no Abu Dabhi Fim Festival em 2011, nos Emirados Árabes;
  • Menção Especial no Festival de San Sebastian,
  • Melhor Filme no Festival de Riverrun nos EUA;
  • Prêmio de Público no Festival de Warsaw na Polônia;
  • Melhor Filme de Público no Festival Brasileiro de Cinema na França, em 2012.
Sinopse:

Jotuomba é um pequeno vilarejo em que ninguém morre há muito tempo e o cemitério está trancado com cadeado. Cada habitante cumpre sua função e assim seguem os dias. É assim até a chegada de Rita, uma jovem fotógrafa, à cidade.
Trailler:
Making of:



Matéria veiculada no Diário do Vale:


Uma iniciativa que deu certo e está rendendo bons frutos. Na próxima quinta-feira, dia 5, será realizada a pré-estreia do primeiro filme do Polo Audiovisual de Barra do Piraí - Histórias que Só Existem Quando Lembradas.

De acordo com o secretário de Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Barra do Piraí, Roberto Monzo, que também é responsável pelo Polo Audiovisual, o projeto foi criado em 2009 com o objetivo de promover o desenvolvimento através da economia criativa.
- Nossa intenção é criar um novo perfil para o município aproveitando as características da cidade como estratégia de desenvolvimento. Queremos dar a Barra do Piraí uma nova identidade e sermos reconhecidos como a "cidade do audiovisual" - afirma Roberto.
Para ele é imprescindível tornar o município conhecido para movimentar a economia local. Para quem não conhece, o projeto busca valorizar o patrimônio histórico, cultual e natural.
- O projeto tem várias ações e uma delas é a atração de produções audiovisuais, como essa que será apresentada quinta-feira e foi feita no polo - adianta.
"Histórias que Só Existem Quando Lembradas" foi rodado em Vassouras e Ipiabas e Roberto Monzo explicou que o polo deu todo o apoio necessário. O longa demorou cerca de três meses para ser gravado.
- O escritório de audiovisual, Film Commission, é responsável por atrair as produções e dar a elas o suporte necessário - explica, lembrando que o projeto "Luz, Câmera, Educação" é o braço educacional do polo.
Roberto Monzo ressalta que o filme gera projeção para a cidade, movimenta a economia e divulga as belezas da região.
- O filme que terá pré-estreia aqui em Barra do Piraí é premiado e estreará no próximo dia 6 no Rio de Janeiro e em São Paulo. A produtora é a Taiga e a direção fica por conta de Júlia Murat.
Roteiro
O secretário explica que é um tipo de filme arte com uma temática bem poética.
- É a história de um lugarejo que ficou parado no tempo, o local é tão estranho que depois que um cemitério foi fechado, ninguém mais morreu. Tudo é bem retrógrado até o momento em que chega à cidade uma fotógrafa, a Rita, e dá um choque de realidade no lugar. O filme tem cerca de 1h40 e mostra o choque de gerações - adianta Roberto, que diz estar às vésperas de anunciar um novo projeto.
- O Polo Audiovisual é uma iniciativa que deu muito certo, procuramos dar todo o apoio necessário às produtoras, indicamos prestadores de serviços e profissionais qualificados que ajudarão na produção. Damos todo o apoio à infraestrutura necessário - acrescenta Roberto, salientando a importância do turismo cinematográfico na cidade que é a porta de entrada do Vale do Café.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Ouro que liberta

Ouro que liberta - Curta-metragem produzido por alunos do Colégio Estadual Adelino Terra, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a Produtora Audiovisual Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado nas categorias de Melhor Áudio e de Melhor Arte. Obteve os prêmios de 3º lugar como Melhor Áudio e de 3º lugar como Melhor Arte. O ator José Lopes (Francês) recebeu Menção Honrosa pelas atuações nos curtas "O Andarilho", "Ouro que Liberta" e "O Maníaco do Matadouro".

Local: Ipiabas - Barra do Piraí / RJ
Escola: Colégio Estadual Adelino Terra
Multiplicador: Débora Tessarin.


Sinopse:

Jovem historiador ambicioso busca por lendas que podem, de alguma forma, indicar tesouros esquecidos. Algumas lendas deram a ele grandes somas, mas esta guarda muitos segredos.

www.festcineestudantil.com.br

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Espeto de pau

Espeto de pau - Curta-metragem produzido por alunos da Escola Municipal Marieta Vasconcelos, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a Produtora Audiovisual Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado na categoria de Melhor Arte.

Local: Dorândia - Barra do Piraí / RJ
Escola: Escola Municipal Marieta Vasconcelos
Multiplicador: Doralice Nogueira e Helder Cardozo


Sinopse:
Movido por uma intensa sede de vingança, um pistoleiro enfrenta os perigos de quem descobre o amor, quando o coração está repleto de ódio.

www.festcineestudantil.com.br

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - O Jogo

O Jogo é um curta-metragem produzido por alunos do CIEP Municipalizado 428 - Mariana Coelho, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a Produtora Audiovisual Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí.


Local: Vargem Alegre - Barra do Piraí / RJ
Escola: CIEP Municipalizado 428 - Mariana Coelho
Multiplicador: Mônica Aparecida da Silva.


Sinopse:
Um grupo de alunos com o objetivo de eliminar a popularidade de alguns colegas decide realizar um jogo macabro e coisas assombrosas acontecem quando perdem o controle da situação.

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Sai de Baixo: Um amor de carnaval

"Sai de Baixo: Um amor de carnaval" é um curta-metragem produzido por alunos da Escola Estadual Dr. Álvaro Rocha, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado na categoria de Melhor Arte.

Local: Carvão - Barra do Piraí / RJ
Escola: Escola Estadual Dr. Álvaro Rocha
Multiplicador: Iara Calixto do Nascimento e Juliana Eller Delsechi


Sinopse:
Essa é a história de quanto o amor pelo carnaval pode criar conflitos, desencontros e grandes revelações numa família.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - O Andarilho

Curta-metragem produzido por alunos da Escola Estadual Profª Maria de Nazareth, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado na categoria de Melhor Áudio. O ator José Lopes (Francês) recebeu Menção Honrosa pelas atuações nos curtas "O Andarilho", "Ouro que Liberta" e "O Maníaco do Matadouro".



Local: Coimbra - Barra do Piraí / RJ
Escola: Escola Estadual Profª Maria de Nazareth
Multiplicador: Maria Emília Loio

Sinopse: Um andarilho é acolhido por uma jovem estudante, que o salva de um grupo de estudantes baderneiros e um intrigante e emocionante relacionamento se inicia a partir deste momento.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Os Gonzales

Curta-metragem produzido por alunos da Escola Municipal São José do Turvo, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a Produtora Audiovisual Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado nas categorias de Melhor Áudio, Melhor Arte, Melhor Roteiro, Melhor Ator com Renato Buenoranti, Melhor Direção e Melhor Filme da Mostra Competitiva Local (Júri Técnico). Obteve os prêmios de Melhor Arte, de 2º lugar como Melhor Roteiro, de 2º lugar como Melhor Direção e de 2º lugar como Melhor Filme.

Local: São José do Turvo - Barra do Piraí / RJ
Escola: Escola Municipal São José do Turvo
Multiplicador: Bianca Coelho Medeiros e Helder Cardozo.




Sinopse: Membros de uma família marcada pela perseguição, sob a acusação de se transformarem em lobisomens, tentam recomeçar suas vidas num distante povoado. Mas alguns acontecimentos colocarão à prova a verdadeira história dessas pessoas.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Os meninos que catavam latas

Curta-metragem produzido por alunos do CIEP 284 Nelly Toledo da Rocha, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado na categoria de Melhor Direção.




Local: Califórnia - Barra do Piraí / RJ
Escola: CIEP 284 Nelly Toledo da Rocha
Multiplicador: Janaína Souza Santos

Sinopse:
Uma família sai do campo para a cidade em busca de uma melhor condição de vida, mas se deparam com a triste realidade decorrente dessa mudança. A coleta de lixo passa a ser a única esperança de reconquistarem a dignidade.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Vinheta 3D do Pólo Audiovisual de Barra do Piraí



Do Passado ao Futuro

O Zeppelin Creative Studio e a Mauá Filmes se unem para criar a vinheta oficial do Pólo Audiovisual de Barra do Piraí. A produção de 30 segundos mistura vídeo Full HD com CG (Computação Gráfica) em 3D.  O tema da vinheta - “Do Passado ao Futuro” - mostra através dos prédios e da locomotiva estilizada como o Pólo Audiovisual transforma a cidade em um centro de alta tecnologia na produção do audiovisual, mantendo ao mesmo tempo, sua beleza natural e o marco principal da cidade, que é a ponte Getúlio Vargas.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

As Oficinas de Produção Audiovisual do Projeto “Luz, Câmera, Educação!” já começaram



As Oficinas de Produção Audiovisual do Projeto “Luz, Câmera, Educação!” já começaram.

Em 2012, serão 20 escolas participantes. Os Multiplicadores tiveram a primeira aula ministrada pelo coordenador do Projeto Robson Monteiro no último sábado, dia 20 de maio, na Secretaria de Educação, em Barra do Piraí. Este ano, o foco das Oficinas será fotografia e áudio.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Uma chance para mudar


Curta-metragem produzido por alunos do Colégio Cenecista Prof. José Costa, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí.

- Local: Oficinas Velhas - Barra do Piraí / RJ
- Escola: Colégio Cenecista Prof. José Costa
- Multiplicador: Célia Alves Marques e Valéria Mara Cerqueira Silva


- Sinopse:
Atormentado por problemas de relacionamento com o pai, um jovem estudante faz de tudo para prejudicar outras pessoas, numa espécie de fuga de sua realidade.

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Nebulosa


Curta-metragem produzido por alunos do Colégio Estadual Joaquim de Macedo, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora audiovisual Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado nas categorias de Melhor Roteiro, de Melhor Atriz com Luciene Alves e de Melhor Filme da Mostra Competitiva Local (Júri Técnico). Obteve os prêmios de 3º lugar como Melhor Roteiro e de 2º lugar para Melhor Atriz com Luciene Alves.


- Local: Centro - Barra do Piraí / RJ
- Escola: Colégio Estadual Joaquim de Macedo
- Multiplicador: Helder Cardozo

- Sinopse:
Incumbido da tarefa de apresentar um trabalho sobre os cem anos de sua escola, um grupo de alunos experimentará uma estranha viagem no tempo.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - O Maníaco do Matadouro

Curta-metragem produzido por alunos do CIEP 287 Angelina T. Neto Sym, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado nas categorias de Melhor Áudio, Melhor Arte, Melhor Roteiro, Melhor Atriz com Carine Duarte, Melhor Ator com Pablo Oliveira, Melhor Direção e Melhor Filme da Mostra Competitiva Local (Júri Técnico). Obteve os prêmios de Melhor Áudio, de 2º lugar como Melhor Arte, de Melhor Roteiro, de Melhor Atriz para Carine Duarte, de Melhor Ator para Pablo Oliveira, de Melhor Direção e de Melhor Filme da Mostra Competitiva Local (Júri Técnico). O ator José Lopes (Francês) recebeu Menção Honrosa pelas atuações nos curtas "O Andarilho", "Ouro que Liberta" e "O Maníaco do Matadouro".




Local: Matadouro - Barra do Piraí / RJ
Escola: CIEP 287 Angelina T. Neto Sym
Multiplicador: Débora Tessarin

Sinopse:
Um maníaco atrapalhado traz o medo e muita confusão para a vida de uma humilde família.

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Patricinha

Curta-metragem produzido por alunos da Escola Estadual Paulo Fernandes, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado nas categorias de Melhor Roteiro, duas vezes na categoria de Melhor Atriz, com Cristina Braga e com Geni Alexandrino, de Melhor Direção e de Melhor Filme da Mostra Competitiva Local. Obteve os prêmios de 3º lugar para Cristina Braga como Melhor Atriz e de 3º lugar como Melhor Direção.


Local: Areal - Barra do Piraí / RJ
Escola: Escola Estadual Paulo Fernandes
Multiplicadores: Roseli Pereira A. Ramos
Geraldo Braga Jr.
Rosângela do Nascimento Adriano
Andaluza Munique dos S. Antônio
Helder Moreira Cardoso

Sinopse:
Após o desaparecimento de seus pais, uma jovem de classe média é levada para a casa de uma tia, num bairro muito humilde, onde precisa enfrentar as diferenças sociais, sem perder as esperanças de reencontrar seus pais.

Prefeitura Municipal de Barra do Piraí apresenta FestCine em Seminário da Abrares

A Associação Brasileira de Responsabilidade Social (Abrares) realizou na última quarta-feira (25 de abril), em Angra dos Reis, o Seminário “As regiões do estado do Rio de Janeiro e o seu comprometimento com o tema da responsabilidade social”. Robson Monteiro, coordenador do  Projeto “Luz, Câmera, Educação!”, representou a Prefeitura Municipal  de Barra do Piraí, apresentando os vieses sociais do projeto.
Fala de Robson MonteiroABRARES 25042012-12h00m52sABRARES 25042012-12h04m21sABRARES 25042012-10h39m40sABRARES 25042012-13h33m14sABRARES 25042012-13h51m47s
Os participantes assistiram ao vídeo institucional do Projeto “Luz, Câmera, Educação!” e a uma prévia da reportagem de cobertura do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, além da apresentação sucinta sobre os benefícios à educação, à capacitação profissional e ao desenvolvimento econômico regionais com a atração de produções cinematográficas.

Veja mais fotos no Álbum de fotos no facebook.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Superação

005-III-FestCine-Barra-do-Piraí-Local-005-Superação
Curta-metragem produzido por alunos do CIEP 310 - Profª Alice Aiex, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí.

Local: Química - Barra do Piraí / RJ
Escola: CIEP 310 - Profª Alice Aiex
Multiplicadora: Marluce Vaz da Silva


Sinopse:
Traumatizado pela perda dos pais, um jovem busca se afastar de seus dons, renegando seu talento musical.

Depoimento de Letícia Spiller sobre o III FestCine Barra do Piraí

Letícia Spiller esteve presente na Cerimônia de Premiação do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí. O vídeo foi gravado pela equipe de apoio do Festival. Confira:

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Dance no ritmo

vlcsnap-2012-02-07-13h37m32s216
Curta-metragem produzido por alunos do Colégio Estadual Barão do Rio Bonito, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do Projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí e obteve o 2º lugar como Melhor Filme de acordo com a votação do Júri Popular.



Local: Santana - Barra do Piraí / RJ
Escola: Colégio Estadual Barão do Rio Bonito
Multiplicadores: Sueli Vasconcelos, Carina Carvalho da Rocha e Orlando Cesar Soares Lúcio

Sinopse:
Preocupados com a possibilidade do fechamento da escola, por conta de uma intervenção da Defesa Civil, um grupo de alunos decide participar de um concurso de dança, na esperança de doar o prêmio em dinheiro para a reforma da escola.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Desatando nós


003-III-FestCine-Barra-do-Piraí-Local-003-Desatando-nósCurta-metragem produzido por alunos do Colégio Cândido Mendes, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí e obteve o 1º lugar como Melhor Filme de acordo com a votação do Júri Popular, recebendo a premiação d R$2 mil em equipamentos audiovisuais oferecida pela Drogarias Povão.



Sinopse: Atormentado pela triste lembrança da morte do pai, um jovem tem um encontro inesperado com um misterioso ser, alterando os rumos de sua vida.

Local: Centro - Barra do Piraí / RJ
Escola: Colégio Cândido Mendes
Multiplicador: Olga Suely Teixeira Mesquita

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Melhor Filme da Mostra Competitiva Nacional do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí

Foram 57 inscrições de filmes de ficção na Mostra Competitiva Nacional do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, realizado pela Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura Municipal da cidade e pela produtora audiovisual Mauá Filmes.

Letícia Spiller entrega prêmio de Melhor Ator a Pablo Oliveira, 16, diretor, ator principal e roteirista do filme “O Maníaco do Matadouro” dos alunos do Ciep 287 – Angelina T.Roberto Silva, de Guaíba (RS), que teve dois filmes selecionados para a Mostra Competitiva Nacional, Âmago e Para Matar o Mouro, recebeu o prêmio da categoria representando seus conterrâneos vencedores do filme Um pai para meu filho, de Flores da Cunha (RS)Um pai para meu filho em competição no dia 28 de marçoTenda lotada durante a Cerimônia de Premiação

Os curtas-metragens inscritos foram produzidos por estudantes de escolas de vários estados, como Acre, Maranhão, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. Destes, 10 curtas foram selecionados para exibição na Mostra Competitiva Nacional, que foi realizada entre os dias 25 e 31 de março de 2012, na cidade de Barra do Piraí, no estado do Rio de janeiro.

O melhor filme da Mostra Competitiva Nacional, segundo júri técnico, foi “Um Pai para Meu Filho”, produzido pelos alunos da Escola São Rafael, do município de Flores da Cunha (RS), que recebeu um troféu e o prêmio de R$ 2 mil durante a Cerimônia de Premiação do Festival, no último sábado (31).

Selton Mello recebe homenagem no primeiro dia de FestivalO evento homenageou o ator Selton Mello durante a Cerimônia de Abertura do festival. Após a homenagem, Selton e os convidados do evento assistiram à exibição do longa "O Palhaço", no qual o ator é protagonista.
As mostras Local, Nacional e Internacional ocorreram entre os dias 26 e 30 de março e levaram cerca de 15 mil espectadores, que puderam apreciar a diversidade de estilos e “sotaques” dos jovens produtores.

Letícia Spiller marcando presença no FestivalA Cerimônia de Encerramento do festival contou com a presença da atriz Letícia Spiller, abrilhantando a festa para a alegria do público de cerca de três mil pessoas, que lotou a tenda de exibições, na Praça Nilo Peçanha, no centro da cidade.

O festival contou com o patrocínio da Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro – SEC/RJ, RioFilme – Distribuidora de Filmes S/A, Sebrae/RJ, Caixa Econômica Federal e Reluz Logística Reversa Ltda.

O júri técnico foi composto por Kate Lyra – atriz e consultora; Paulo Vespúcio – ator, diretor e roteirista; Evandro Santos – professor e curador do Festival Paulistano de Vídeo nas Escolas; Eliany Salvatierra – especialista em Educomunicação; Ana Luiza Fonseca – produtora de festivais e eventos e Rosa Helena Mendonça – da equipe do programa Salto para o Futuro da TV Brasil.

Filmes selecionados para a Mostra Competitiva Nacional:

Um Pai para meu Filho (Escola São Raquel / Flores da Cunha / RS)
Mulher de Branco (E. M. Mário Fernandes Pinheiro / Rio de Janeiro / RJ)
Âmago (Colégio La Salle Santo Antônio / Porto Alegre / RS)
Para Matar o Mouro (CE Augusto Meyer / Guaíba / RS)
O Segredo de Letícia (CE Augusto Meyer / Guaíba / RS)
As Cores da Vingança (EEEM São Rafael / Flores da Cunha / RS)
O Maior Idiota do Mundo (EEEM São Rafael / Flores da Cunha / RS)
Fuga da Escola (José Rodrigues Leite / Rio Branco / AC)
Sequefunto (EEEM São Rafael / Flores da Cunha / RS)
Milkshake (Armando Nogueira / Rio Branco / AC)

terça-feira, 10 de abril de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Beato

002-III-FestCine-Barra-do-Piraí-Local-002-Beato
Curta-metragem produzido por alunos da Escola Estadual Professor Imar de Carvalho, em Barra do Piraí/RJ. O filme faz parte do projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado nas categorias de Melhor Áudio, Melhor Roteiro, Melhor Direção, Melhor Atriz, Melhor Ator e Melhor Filme. Obteve os prêmios de 2º lugar como Melhor Áudio, de 2º lugar como Melhor Ator para Diego Oliveira, de 3º lugar como Melhor Filme segundo Juri Técnico e de 3º lugar de acordo com a votação do Juri Popular.



Sinopse:
Um menino, abandonado pela mãe, é levado a um orfanato, onde terá que buscar a construção de seu mundo, contando, apenas, com a própria sorte. Esse filme relata a triste história de muitas crianças brasileiras, que constróem suas vidas sem o amor e sem a estrutura de uma família.

Local: Boa Sorte - Barra do Piraí / RJ
Escola: Escola Estadual Prof. Imar de Carvalho
Multiplicador: Helder Cardozo.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Polo Audiovisual de Barra do Piraí - III FestCine - Minha Primeira Vez


Curta-metragem produzido por alunos do Colégio Estadual Nilo Peçanha, em Barra do Piraí - RJ. O filme faz parte do projeto "Luz, Câmera, Educação!", uma parceria da Prefeitura Municipal de Barra do Piraí com a produtora Mauá Filmes. Participou do III Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí, sendo indicado na categoria de Melhor Ator, obtendo o prêmio de 3º lugar para o Ator Luís Carlos.

Local: Oficinas Velhas - Barra do Piraí / RJ
Escola: Colégio Estadual Dr. Nilo Peçanha
Multiplicador: Célia Alves Marques e Débora Tessarin


Sinopse:
Alunos de uma escola participam de uma excursão, cujo objetivo é difundir informações sobre sexualidade e doenças sexualmente transmissíveis às pessoas do campo. Mas são surpreendidos por um camponês, que lhes conta sobre sua primeira vez.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

III FestCine - Dia 31 - Cerimônia de Premiação e Encerramento

O filme “O Maníaco do Matadouro” foi o grande vencedor do III Festival Internacional Estudantil de Cinema encerrado na noite deste sábado (31), em Barra do Piraí, no Sul Fluminense. Além do prêmio de Melhor Filme pelo júri técnico, ganhou nas categorias diretor, roteiro, ator, atriz e áudio. Na mostra nacional, o filme escolhido foi “Um Pai para Meu Filho”, do município de Flores da Cunha (RS). A festa de encerramento contou com a presença da atriz Letícia Spiller, que empolgou o público de cerca de três mil pessoas que lotou a tenda de exibição na principal praça da cidade. 


O aluno Pablo Oliveira, diretor, ator principal e roteirista do filme “O Maníaco do Matadouro” realizado pelos alunos do Ciep 287 – Angelina T. Netto Sym, foi o destaque da noite e conquistou o público com suas falas de agradecimento. O filme é uma comédia na qual um homem aterroriza uma localidade onde mora uma família humilde às voltas com problemas financeiros e com o marido bêbado. 

Pablo, que tem 16 anos e cursa o sétimo ano, disse estar surpreso com o sucesso do filme e que a premiação é um incentivo: "Eu já tinha feito um filme antes, chamado 'O Maníaco da Floresta', mas ninguém se interessou. Estava desanimado. Não ia fazer mais nada. Foi quando surgiu esta oportunidade do Festival e entrei com o pessoal da escola. Agora não paro mais. Gosto muito de fazer cinema e vou seguir adiante". Ainda este mês, informou, começa a filmar um novo filme: “Uma fazenda nada normal”, para o qual está em busca de uma fazenda que sirva de locação. A equipe para esta produção será formada por primos e amigos. 

Outro filme que se destacou, de acordo com a avaliação do júri, foi “Os Gonzales”, com uma primeira colocação em Melhor Arte e três segundas (melhor filme, roteiro e direção). O filme foi produzido pelos alunos da Escola Municipal São José do Turvo.

Na avaliação do júri popular, o vencedor foi o filme “Desatando Nós”, produzido pelos alunos do Colégio Comercial Cândido Mendes. O segundo colocado desta categoria foi o “Dance no Ritmo”, do Colégio Estadual Barão do Rio Bonito. Em terceiro ficou “Beato”, do Colégio Estadual Imar de Carvalho.

Os três melhores filmes do festival receberam, cada um, o valor de R$2 mil como prêmio. No caso das duas escolas do município de Barra do Piraí, o valor do será convertido em equipamentos cinematográficos, para incentivo ao projeto “Luz, Câmera, Educação!”, desenvolvido na rede escolar pública e particular ao longo do ano. Um personagem popular na cidade e que participou de diferentes filmes, José Lopes, o Francês, recebeu um troféu de menção honrosa.

O coordenador geral do festival, Roberto Monzo, destacou a qualidade dos filmes concorrentes e a importância da continuidade do projeto de consolidação do polo audiovisual do município: “A base está lançada. A cidade comprou a ideia e hoje já respira cinema. Cada um desses jovens, tanto aqueles que participaram da produção dos filmes, quanto os que vieram para torcer e assistir às produções, estão irremediavelmente tocados pelo projeto. Foram despertados para um novo mundo e vamos fazer de tudo para que, aqueles que queiram, possam se dedicar ao mundo do cinema, ao mundo da cultura. Sabemos a diferença que isto pode fazer na vida deles.”

O prefeito do município, José Luiz Anchite, anunciou que tentará aprovar, na Câmara de Vereadores, uma lei que permita a concessão de subsídio financeiro aos participantes do projeto, para que possam se dedicar à carreira no setor audiovisual. 

Letícia Spiller entregou os prêmios na categoria Melhor Ator e destacou a presença e participação dos alunos no projeto. O presidente da Filme Rio - Rio Film Comission, Steve Solot, afirmou que a entidade que dirige está empenhada em oferecer o município de Barra do Piraí e seu patrimônio histórico-cultural, que inclui grande conjunto de fazendas históricas, como locação para produções cinematográficas. No mês de maio, haverá um concurso internacional de roteiros em Paris (França) e Solot assegurou junto ao prefeito Anchite que o vencedor terá direito a uma semana de estada no município, para conhecer os atrativos.

O júri técnico foi formado por Evandro Santos – curador Festival Paulistano de Vídeos nas Escolas; Eliany Salvatierra – especialista em educomunicão; Ana Luiza Fonseca – produtora de festivais e eventos da empresa Espaço Z; Rosa Helena Mendonça – da equipe do programa Salto para o Futuro da TV Brasil; Kate Lyra – atriz e consultora e Paulo Vespúcio - ator, diretor e roteirista. 

 Premiação geral*
*A ordem dos indicados não se refere às 4ª e 5ª posições . A classificação é somente para os três primeiros colocados da Mostra Competitiva Local. 

 Melhor Áudio
(Indicados / Colocação)
  •  O Maníaco do Matadouro / 1º
  •  Beato / 2º
  •  Ouro que Liberta / 3º 
  •  Andarilho 
  •  Os Gonzales 
 Melhor Arte
(Indicados / Colocação)
  •  Os Gonzales / 1º
  •  O Maníaco do Matadouro / 2º
  •  Ouro que Liberta / 3º
  •  Espeto de Pau 
  •  Sai de Baixo: Um amor de carnaval 
 Melhor Roteiro
(Indicados / Colocação)
  •  O Maníaco do Matadouro / 1º
  •  Os Gonzales / 2º
  •  Nebulosa / 3º
  •  Patricinha 
  •  Beato 
 Melhor Atriz
(Indicados / Colocação)
  •  Carine Duarte (O Maníaco do Matadouro) / 1º
  •  Luciene Alves (Nebulosa) / 2º
  •  Cristina Braga (Patricinha) / 3º
  •  Geni Alexandrino (Patricinha) 
  •  Cristina Ferreira (Beato) 
 Melhor Ator
(Indicados / Colocação)
  •  Pablo Oliveira (O Maníaco do Matadouro) / 1º
  •  Diogo Nogueira (Beato) / 2º
  •  Luis Carlos (Minha Primeira Vez) / 3º
  •  Evandro Leal (Beato) 
  •  Renato (Os Gonzales) 
 Melhor Direção
(Indicados / Colocação)
  •  O Maníaco do Matadouro / 1º
  •  Os Gonzales / 2º
  •  Patricinha / 3º
  •  Os Meninos que Catavam Latas 
  •  Beato 
 Menção Honrosa (Ator)
  •  José Lopes (Francês) (pelas atuações em "O Andarilho", "Ouro que Liberta" e em "O Maníaco do Matadouro")
 Melhor Filme Mostra Nacional (Júri Técnico)*
*A ordem dos selecionados não se refere às posições entre 2º e 10º lugares . A classificação é somente para o Melhor Filme da Mostra Competitiva Nacional. 
(Selecionados / Escola / Cidade / Estado / Colocação)
  • Um Pai para meu Filho (Escola São Raquel / Flores da Cunha / RS) / 1º
  • Mulher de Branco (E. M. Mário Fernandes Pinheiro / Rio de Janeiro / RJ)
  • Âmago (Colégio La Salle Santo Antônio / Porto Alegre / RS)
  • Para Matar o Mouro (CE Augusto Meyer / Guaíba / RS)
  • O Segredo de Letícia (CE Augusto Meyer / Guaíba / RS)
  • As Cores da Vingança (EEEM São Rafael / Flores da Cunha / RS)
  • O Maior Idiota do Mundo (EEEM São Rafael / Flores da Cunha / RS)
  • Fuga da Escola (José Rodrigues Leite / Rio Branco / AC) 
  • Sequefunto (EEEM São Rafael / Flores da Cunha / RS)
  • Milkshake (Armando Nogueira / Rio Branco / AC)
 Melhor Filme Mostra Local (Júri Popular)
(Indicados / Colocação)
  •  Desatando Nós / 1º
  •  Dance no Ritmo / 2º
  •  Beato / 3º
 Melhor Filme Mostra Local (Júri Técnico)
(Indicados / Colocação)
  •  O Maníaco do Matadouro / 1º
  •  Os Gonzales / 2º
  •  Beato / 3º
  •  Patricinha 
  •  Nebulosa
*Baixe os documentos oficiais das premiações:
Relação dos Filmes Indicados
Relação dos Filmes Premiados

III FestCine - Dia 31 - Seminários

Merecem destaque, os Seminários sobre "Boas Práticas em Juventude, Cinema e Educação" e sobre "Cidades Criativas: O que muda no Cenário Empresarial". São atividades do Sebrae/Rj e da Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico, com apoio da Associação Comercial e Empresarial, Sicomércio e a Secretaria Municipal de Educação de Barra do Piraí.

O objetivo dos seminários é trazer os melhores profissionais da área do audiovisual para conversar sobre tendências, mercado, negócios, educação e boas práticas na atuação com jovens. 

Confira as fotos nos álbuns abaixo:

Boas Práticas em Juventude, Cinema e Educação


Evandro Santos (Coletivo Nossa tela): Sociólogo formado pela USP, onde teve a oportunidade de trabalhar com o grande Educador Paulo Freire, o professor e produtor de cinema faz parte do Coletivo Nossa Tela, que realiza oficinas de vídeo em escola públicas e privadas. É curador do Festival Paulistano de Vídeo nas Escolas, que está em sua segunda edição.

Mirian Machado (Cinema Nosso): A especialista em “Mídia e Novas Tecnologias para Educação” pela PUC/Rio é graduada em Serviço Social pela UFRJ e foi bolsista acadêmica pelo CNPq. Atualmente, é coordenadora sociopedagógica da Escola Audiovisual Cinema Nosso. Presta consultoria ao Núcleo de Projetos Pedagógicos Audiovisuais do Colégio Saint Jhon. É autora do Projeto premiado do Concurso Morar Carioca - Projeto de urbanização e trabalho social em diversas favelas do Rio de Janeiro. Atuou como jurada na Redecard Conexão Brasil - Gincana Cultural - Evento multimídia com realização de uma gincana cultural online - e na etapa brasileira da 4ª Olimpíada Internacional de Arte para a Infância - ICAF.



Cidades Criativas: O que muda no Cenário Empresarial


Steve Solot (Rio Film Comission): Americano radicado no Brasil há mais de vinte anos, recentemente foi nomeado presidente da Rio Film omission, órgão criado pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro para atrair e atender produções audiovisuais do Brasil e do mundo interessadas em se estabelecer no estado. Foi vice-presidente sênior da Motion Picture Association (MPA) para a mérica Latina, sendo responsável pela supervisão e gestão de todas as operações da MPA no continente em setores como cinema, homevideo, televisão, assuntos governamentais, entre outros. Em 2008, fundou a LATC - Latin American Training Center (Centro Latino-Americano de Treinamento e Assessoria Audiovisual), uma firma de treinamento e consultoria voltada para produtores audiovisuais, sediada no Rio de Janeiro. É presidente do comitê de Propriedade Intelectual da Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro e membro do Conselho Diretor da Associação Brasileira de Propriedade Intelectual (ABPI).

César Piva (Gestor Cultural): Gestor cultural com experiência em políticas públicas de cultura e formação de redes sociais criativas e produtivas. Atua em produção e gestão cultural desde 1987. Após uma longa militância político-social e trajetória em produtoras culturais em Belo Horizonte, no interior mineiro e na Unesco, no Rio de Janeiro, desde 2002, vem atuando diretamente no fortalecimento do Terceiro Setor. Em Cataguases, Minas Gerais, coordena um amplo programa de Cultura e Desenvolvimento local com foco no audiovisual, novas tecnologias e juventude, um programa que tem como metas a implantação de políticas publicas e um pólo de economia da cultura na região.

III FestCine - Dia 30

Veja as fotos em tela cheia ou baixe-as na opção "fazer download" em cada uma no álbum abaixo:

Clique na foto para acessar o álbum.

sexta-feira, 30 de março de 2012

III FestCine - Dia 29

O público, literalmente, fez a festa ontem. Veja as fotos em tela cheia ou baixe-as na opção "fazer download" em cada uma no álbum abaixo:

Clique na imagem para acessar no álbum

Também registramos as duas oficinas. Veja as fotos da Oficina de Roteiro:

Clique na imagem para acessar no álbum

E da Oficina de Stop Motion com bonecos de massinha:

Clique na imagem para acessar no álbum 
(Atualizando - 31/03/2012)

Confira o resultado da oficina de Stop Motion no vídeo abaixo: